Seja bem vindo
ao Sindcob, 17 do 09 de 2021

CONTRACS INFORMA DESTA QUINTA

CONTRACS INFORMA DESTA QUINTA 📢

👇 Posição do Ministério do Trabalho sobre reforma não tem valor jurídico e rasga a Constituição
O Ministério do Trabalho resolveu que a reforma trabalhista vale até para quem tem contrato anterior à criação desse golpe contra a classe trabalhadora. Mas a CONTRACS explica que isso não é possível e lutará contra qualquer atuação dos patrões nesse sentido
Leia mais em https://bit.ly/2rOSwVn

⚖ Comissão do TST contraria Ministério do Trabalho e diz que golpe só vale a partir de reforma
Uma comissão do TST (Tribunal Superior do Trabalho) criada para estudar a aplicação da reforma trabalhista decidiu que o trabalhador com ações anteriores à entrada em vigor da norma não terá que pagar honorários em caso de derrota na justiça.

A resolução faz parte de um documento entregue nesta quarta-feira (16) ao presidente do TST, Brito Pereira, e que abrange também outras questões relacionadas ao golpe aplicado por Michel Temer (MDB) e aliados para acabar com a CLT.
Leia mais em https://bit.ly/2Iscpfi

👏🏻 Papa condena golpe, condenação de pessoas caluniadas e critica mídia
Francisco falou sobre manipulação, instrumentalização do povo, criação de “um ambiente de falsa unidade”, que usa a intriga para condenar uma pessoa
Lei mais em https://bit.ly/2rOSwVn

❗ Com golpe, aumenta desemprego entre negros e mulheres
O desemprego, que segue em alta pelo país, atinge ainda mais a população negra, segundo os dados do IBGE. No primeiro trimestre, os pardos (classificação usada pelo instituto) eram 52,6% dos 13,7 milhões de desempregados no país e os pretos, 11,6%, somando 64,2% e mantendo tendência de alta – há seis meses, eram 63,7%.
Leia mais em https://bit.ly/2IsEFdy

🤜🏽 Em artigo, presidente da CONTRACS aponta que luta contra reforma trabalhista também se dá na mesa de negociação
O momento é de avançar, não de recuar, diz Alci Matos. Continuaremos a pressionar os parlamentares para que aprovem medidas como o Estatuto do Trabalho para impedir que rasguem definitivamente a CLT, mas manteremos nossa mobilização nas ruas e nas mesas de negociação onde derrotaremos a reforma trabalhista.
Leia mais em https://bit.ly/2IurhWg

➡ Para saber mais, acesse www.contracs.org.br e acompanhe as notícias sobre a luta dos trabalhadores e trabalhadoras do comércio e serviços.

  • Compartilhe: